9 tipos de exercícios para fazer no outono

Confira algumas modalidades que espantam a preguiça e mantêm a boa saúde com a chegada do frio

abre

 (Pxhere/Reprodução)

Com o fim do verão, não são só as altas temperaturas que dizem adeus.

A chegada do famigerado “friozinho” que precede o inverno pode trazer, além de blusas fora do armário, uma verdadeira debandada de academias, parques e ringues de luta.

Para não deixar a saúde de lado nessa época do ano, o professor da Bio Ritmo Alessandro Brufato listou nove tipos de atividades ideias para essa época.

Segundo o especialista, independente da estação do ano, o que realmente vale é a regularidade.

“Só ela faz que com que o praticante atinja seus resultados”, comenta.

Confira a lista feita pelo professor para quebrar o gelo.

 

1.Corrida

Corrida

 (Commons Wikipedia/Reprodução)

Sempre liderando nossa lista, a corrida é sem dúvida o carro chefe para quem precisa melhorar sua condição cardiorespiratória e, de “brinde”, eliminar aquela gordurinha indesejada.

Tudo isso graças ao aumento do metabolismo que é provocado pela corrida fazendo que o corpo elimine a gordura tanto durante quanto depois da atividade.

 

2. Musculação

Exercício

 (Flickr/Reprodução)

Sem dúvida a musculação é a mãe das atividades físicas.

Com ela, o praticante somatiza inúmeros benefícios dentre eles o aumento da massa magra e, com isso a prevenção de osteoporose.

Redução da gordura corporal, das chances de adquirir diabetes e a melhora do sistema imunológico também estão entre os ganhos.

 

3. Bike Indoor

Bike Indoor

 (Commons Wikipedia/Reprodução)

Aula de ciclismo indoor, onde são feitas várias simulações de diversos tipos de terrenos (montanha, terreno plano, contra-relógio, etc), fazendo que assim o gasto calórico seja quase tão alto quanto a corrida.

A grande vantagem:o praticante não precisa ter uma boa coordenação motora.

Assim, é possível se concentrar ainda mais no treino – tudo isso acompanhado de uma boa música para motivar.

 

4. Treino HIIT

HIIT

 (Pixabay/Reprodução)

HIIT (High-Intensity Interval Training) é um treinamento utilizando alguns exercícios e movimentações de vários esportes e também do treinamento funcional.

A versão de treinamento HIIT foi baseada em um estudo de 1996 pelo professor Izumi Tabata.

A ideia principal é trabalhar com exercícios em alta intensidade, seguidos de uma curta recuperação.

 

5. Crossfit

Crossfit

 (Pixabay/Reprodução)

O CrossFit é um programa de treinamento de força e condicionamento físico geral baseado em movimentos funcionais, executados com uma alta intensidade.

O ganho de condicionamento metabólico e aeróbico é um dos focos do treino.

A prática busca desenvolver e melhorar todas as nossas capacidades físicas, dentre elas: resistência cardiovascular (respiratória), resistência muscular, força, flexibilidade, precisão, potência, agilidade, equilíbrio, coordenação e velocidade.

 

6. Muay-Thai

Muay Thai

 (Pixabay/Reprodução)

Programa onde o aluno treina socos, cotoveladas, joelhadas e chutes.

Fazendo dessa maneira com que o aluno alcance um bom condicionamento físico e uma boa redução no percentual de gordura.

São aulas dinâmicas onde sempre o praticante aprende técnicas novas mantendo-o sempre motivado.

 

7. Pilates

pilates homem

 (Pixabay/Reprodução)

Aumento da Resistência Física e Mental, aumento da flexibilidade, corrige Problemas Posturais, aumento da Concentração, tonifica a musculatura, melhora a coordenação motora, promove menor atrito nas articulações.

 

8. Alongamento

ALONGAMENTO

 (Pixabay/Reprodução)

Alongar melhora a flexibilidade, corrige a postura e recupera a musculatura.

É um exercício que desenvolve a elasticidade, melhora a mobilidade articular, alivia as tensões dos músculos e a sobrecarga de tensão nas articulações e ao final de cada sessão uma sensação de grande relaxamento.

 

9. Natação

Natação

 (Pixabay/Reprodução)

Por não ter impacto, é um exercício que não afeta as articulações e promove o relaxamento dos músculos e ajuda a aliviar a tensão muscular.

Além disso, proporciona equilíbrio muscular, já que é uma das modalidades mais completas.

Os movimentos realizados durante a atividade envolvem a maior parte dos músculos, gerando assim um grande gasto calórico.

A capacidade aeróbica também aumenta, uma vez que a natação exige muito da nossa respiração.

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você