As principais lutas do UFC Wand x Stann

Por Alexandre Machado, do Falafil O Ultimate desembarca em terras japonesas com grandes atrações. No evento deste próximo sábado, o card principal conta com seis lutas: Primeiro, o sul-coreano Dong Hyun Kim encara o afegão Siyar Bahadurzada na categoria meio médio, até 77 quilos. Curiosamente, o último adversário de ambos foi o brasileiro Paulo Thiago […]

Por Alexandre Machado, do Falafil

O Ultimate desembarca em terras japonesas com grandes atrações. No evento deste próximo sábado, o card principal conta com seis lutas:

Primeiro, o sul-coreano Dong Hyun Kim encara o afegão Siyar Bahadurzada na categoria meio médio, até 77 quilos. Curiosamente, o último adversário de ambos foi o brasileiro Paulo Thiago (o do BOPE.). Enquanto Bahadurzada aplicou um nocautaço no brasileiro em apenas 42 segundos de luta, Kim venceu na decisão dos árbitros. Minha aposta: se a luta ficar em pé, o afegão leva grande vantagem. Porém, o sul-coreano deve levar pra baixo e amarrar a luta com seu bom jogo de chão buscando uma finalização. Kim leva.

Depois, tem brasileiro no octógono. Rani Yahya encara o japonês Mizuto Hirota. O brasileiro tem 17 vitórias e sete derrotas – já seu oponente possui 14 vitórias, 5 derrotas e um empate. Um duelo bem interessante, uma vez que será um combate entre um grappler (luta agarrada) e um striker (trocação). Minha aposta: Rani Yahya leva pro chão e vence (meio patriota meu palpite?).

No terceiro combate do card principal, uma grande luta. Yushin Okami, lutando em casa, vai pra cima do duríssimo cubano radicado na Austrália Hector Lombard. Essa luta deve traçar alguns caminhos interessantes para a categoria dos pesos médios, reinada por Anderson Silva. Yushin Okami perdeu para Anderson no UFC Rio I e vem de duas vitórias. Se sair vencedor no sábado, deve dar uma embolada na categoria. Por outro lado, o cubano era tido como uma grande aposta para destronar o Spider, porém, em sua estreia no UFC, foi derrotado (de forma até que inesperada) por Tim Boestsch. Em sua segunda luta no Ultimate venceu e convenceu: nocauteou Rousimar Palhares, o Toquinho. Minha aposta: Lombard deve frustrar as tentativas de queda de Okami e sairá vencedor desse duro combate.

Na sequência, uma luta que promete: dois atletas cheios de experiência enfrentam-se. De um lado o incansável Diego Sanchez, vencedor da 1ª edição do reality do UFC e que já enfrentou grandes nomes do MMA, como Kenny Florian, B.J. Penn, Nick Dias, entre outros. Seu adversário não deixa por menos. Takanori Gomi foi campeão do extinto Pride, já fez lutas épicas e tem 34 vitórias contra 8 derrotas em seu currículo. Minha aposta: a luta promete ser bem movimentada, mas acho que os 34 anos de japonês pesam a favor de Diego Sanchez, que vence este duelo.

Na penúltima luta da noite, um duelo de gigantes. Stefan Struve, do alto de seus quase 2 metros e 14 (isso mesmo: 2,14m!) encara o fortíssimo Mark Hunt, de 1,80m e 119 quilos, dono de diversos lindos knockouts. Struve é um lutador jovem, tem apenas 25 anos e já encarou muita gente de peso. Perdeu para o ex-campeão Junior Cigano em 2009 e desde então soma 9 vitórias e apenas duas derrotas. Mark Hunt por sua vez, venceu seus três últimos combates, dois deles com knockouts. Struve, que não é bobo nem nada, não vai querer ficar em pé com o neo-zelandês, vai tentar levar pro chão e usar seu belo jogo de chão e finalizar Mark Hunt.

A luta principal da noite traz mais um brasileiro em ação. Nosso querido Wanderlei Silva encara o duríssimo ex-militar americano Brian Stann. Wanderlei é uma lenda viva em terras nipônicas. Por lá, foi campeão diversas vezes do Pride e fez combates históricos contra Quinton Jackson e a famosa trilogia contra o ídolo local Kazushi Sakuraba. Porém, nesta luta, apesar de estar “em casa”, Wandeco não é o favorito. Brian Stann também vem de derrota e uma vitória contra uma lenda do MMA seria mais do que bem vinda. Minha aposta: cabeças vão rolar. Infelizmente creio que será a de Wanderlei. Apesar de toda minha torcida.