5 passos para ter uma parceira fanática por bola

Um guia para transformar a sua namorada na melhor companhia para assistir ao futebol

 (SHUTTERSTOCK/Divulgação)

Você tem uma namorada que desconhece o tiro de meta, acha que o impedimento é um mistério que só especialista desvenda e não cogita assistir a uma partida de futebol a menos que seja do Brasil na final da Copa do Mundo.

E você está cansado de ver cara feia em dia de jogo, quando recusa um cineminha ou qualquer outro programa menos importante que futebol – ou seja, todos os outros.

E, por fim, você sabe o quanto ela vai reclamar quando ainda quiser ver a reprise dos gols e as mesas-redondas da TV aberta e da fechada.

Mulher e futebol. Existe um jeito de fazer com que essas suas duas paixões convivam em harmonia.

Para isso, selecionamos uma lista de atividades culturais – e outras nem tanto – para introduzi-la nos gramados sem deixá-la entediada.

Já imaginou que sonho se vocês começarem a ter discussões sobre a rodada? Tentar não custa.


LIVROS

Duas biografias e um livro de crônicas que podem ser lidos e apreciados até por quem não tem o menor interesse em como funcionam os pontos corridos

  • Estrela Solitária, Ruy Castro
    Excelente biografia de um dos craques mais controversos da história do futebol brasileiro, Garrincha.
    Mulher que é mulher adora um bad boy cheio de talento, mesmo que seja para compadecer-se com a dor de Elza Soares, que dividiu com o jogador uma história de glória, ingenuidade e drama.

 

  • Barbosa, Roberto Muylaert
    Há algumas imagens na internet sobre a derrota da Copa de 1950, mas o relato do jornalista Roberto Muylaert é mais especial.
    Aos 15 anos, ele era um dos 200 mil torcedores que testemunharam a bancarrota brasileira diante do Uruguai no Maracanã.
    O livro foi feito a partir de 20 horas de entrevistas com o próprio Moacir Barbosa, goleiro apontado como grande culpado pelo vice-campeonato.

 

  • O Berro Impresso das Manchetes, Nelson Rodrigues
    O cara tem o dom. Quando descrito por Nelson, futebol consegue parecer até mais interessante do que futebol.
    São as crônicas que ele escreveu na Manchete Esportiva entre 1955 e 1959. Se tiver bom gosto, sua namorada vai pegar afeição pela coisa quando terminar o livro.

FILMES

Ela vai achar legal esse seu interesse repentino por cinema nacional, europeu e sul-americano

filme1O Casamento de Romeu e Julieta (Brasil, 2005)
A sátira à mais famosa rivalidade que existe no futebol paulistano é engraçada até para quem não se reconhece no rapaz corintiano amedrontado pelas polêmicas discussões com o sogro palmeirense.

É um filme divertido, que faz piada do fanatismo.

 

 

 

filme2Pelé Eterno (Brasil, 2004)
O filme é tão completo que reconstrói até gol que nunca foi filmado. Isso você já sabe e não é o argumento que vai exatamente convencê-la a assistir.

Tente ir no básico: ela só vai gastar duas horas para saber tudo a respeito da história do brasileiro mais famoso do mundo, do atleta mais importante do século. Entende?

 

 

 

filme3Heleno (Brasil, 2012)
O filme é em preto e branco e narra a história de um jogador-galã dos anos 1940, muito antes de David Beckham mostrar mais tatuagens do que futebol nos gramados.

A trajetória polêmica fica atual mesmo depois de passadas mais de seis décadas. Não dá para perder.

 

 

 


filme4À procura de Eric
(Inglaterra, 2009)
Um carteiro frustrado na vida profissional e no relacionamento começa a ter visões de seu ídolo do futebol, Eric Cantona (que faz papel dele mesmo), na sala de sua casa.

As conversas dos dois, cheias de metáforas que caem bem nos estádios, começam a revolucionar a vida do cara.

É engraçado ver um jogador violento como aquele falando coisas sentimentais para um desconhecido.

 


filme5O segredo dos seus olhos
(Argentina, 2009)
Nem precisa falar para ela que tem relação com futebol, mas o filme ensina com muita sutileza que um homem nunca abandona sua paixão por um clube.

Quem sabe o ensinamento sirva para alguma coisa quando ela ousar tentar impedi-lo de ir ao estádio numa noite chuvosa de quarta-feira, só porque é Dia dos Namorados. Vai que funciona…

 

 

 

filme6Maldito Futebol Clube (Inglaterra, 2010)
Esses filmes que retratam equipes e falam de motivação sempre conquistam.

Dá para entender melhor o drama e a rivalidade dos treinadores e talvez até conseguir debater com ela quando acontecerem as frequentes trocas entre técnicos brasileiros.

Avise que a história é real só no meio, para causar mais impacto.


MUSEUS

Três institutos em três países diferentes para aproveitar a curiosidade de turista

 (FC Barcelona/Divulgação)

  • Museu do Futebol no Pacaembu, em São Paulo
    As exposições do museu comovem pela poesia, graças a uma curadoria cuidadosa que faz um paralelo interessante com a música popular brasileira.
    Tem trechos de letras de vários compositores pelas paredes – até Chico Buarque vai ajudá-lo nessa missão –, narrações emocionadas da história do futebol brasileiro e fotos lindíssimas.

 

  • La Bombonera, Buenos Aires (Argentina)
    É uma troca: você a leva por um passeio no bairro do Caminito e ela visita com você o estádio do Boca Juniors.
    Mas a troca tem que ser justa, portanto talvez você tenha que assistir a uma apresentação de tango no meio da rua e tirar aquelas fotos como se vocês fossem um casal de dançarinos.

 

  • Camp Nou, Barcelona, Espanha
    A magnitude do estádio não perde como passeio para nenhuma obra de Gaudí.
    E o museu de futebol que fica lá dentro é bem emocionante: o que tem de marmanjo chorando ao ver fotos maravilhosas que retratam o sentimento que o futebol proporciona no mundo inteiro…
    Não tem jeito, ela vai se sensibilizar também.

COMIDA

Você está avançando no treinamento e já convenceu sua gata a acompanhá-lo ao estádio? Ganhe-a pelo estômago.

Ela pode torcer o nariz para o que se vende no entorno, mas argumente: “Se está agradando seu olfato desse jeito, não pode
ofender seu paladar”.

 (Reprodução/Divulgação)

  • Lanche de pernil paulista / churrasquinho e salsichão carioca 
    O lanche de pernil está proibido, mas sobrevive na clandestinidade. A cada barraca, um novo complemento: cebola, pimentão, tomate…
    Churrasquinho é tenso, mas quem come garante que não se arrepende. O salsichão carioca com farinha ou farofa é fácil de comer andando.

 

  • Xis-coração gaúcho
    Um lanche prensado cheio de corações de galinha, salada e até ovo frito faz sucesso no Sul.
    Mas também tem com hambúrguer normal ou de frango, para quem não é dada a ousadias gastronômicas.

 

  • Rolete de cana baiano
    Um tipo de espetinho feito com quadradinhos de cana-de- açúcar. Dá para passar os 90 minutos da partida mastigando o doce. Delícia.

TIRA TEIMA
horadaaula

azulTiro de meta x escanteio
É só explicar a diferença de quem dá o último toque. Ela vai perguntar por que os locutores dizem que foi “só um tiro de meta”. Explique com gentileza que, se fosse um escanteio, haveria chance de gol, mas acabou sendo um lance menos importante.

vermelhoPênalti
A maioria das mulheres sabe o que é. Se a sua não, talvez seja o caso desenhar. Ela precisa entender o que é a área para não gritar pênalti toda vez que um jogador cair ainda no campo de defesa. Se isso acontecer, nada de berrar nervoso. Explique de novo.

amareloNo ângulo
Essa é autoexplicativa. Mas aqui também não custa desenhar.

somaCartões
Dificilmente ela um dia saberá quais regras fazem o juiz dar amarelo ou vermelho. Vá no básico: 2 amarelos valem 1 vermelho.

 

outroImpedimento
Eis o mais complicado de todos. Vale tentar uma explicação interativa com as cadeiras da sala. Mas vale também, e talvez seja mais inteligente, dizer que é uma regra tão complicada que até os bandeirinhas que são pagos para isso se confundem e erram.