Neymar na França: como o PSG vai pagar e lucrar com a joia

As cifras da contratação do século que vão fazer seu salário parecer um trocado

(Sipa USA/AFP Photo)

Com seu vozeirão grave, o empolgado Michel Montana, apresentador do estádio Parque dos Príncipes, o maior de Paris, anunciou a nova estrela. “Nome: Silva Santos Júnior. Prenome: Neymar.”

A cena se repetiu a cada um dos dois gols que o atacante brasileiro fez em sua estreia em casa no Paris Saint-Germain contra o Toulouse, em 20 de agosto, pelo campeonato francês.

O novo camisa 10 do clube, recebido pela torcida ao som de uma versão de Aquarela do Brasil em que seu nome aparece na letra, teve um belo início de reinado: além dos gols, deu o passe para outros dois, tocou 118 vezes na bola, sofreu um pênalti e fez dribles geniais na vitória por 6 a 2 de sua equipe.

“Me sinto em casa e feliz em Paris. Nossa torcida é ótima, o estilo de jogo do time é parecido com o que eu estava habituado no Barcelona, fui muito bem recebido pelos meus companheiros. Estou adorando a cidade e, daqui a pouco, prometo que vou até estar falando francês”, disse Neymar à VIP depois da partida, com a picardia de quem sabe ter feito jus ao peso de ouro pelo qual foi contratado.


Para fechar a conta

Em 2016, o clube vendeu 2,2 milhões de peças. A estimativa é que Neymar alavanque a venda de outras 400 mil, o que renderá 8,4 milhões de euros em royalties

  • Patrocinador
    Fornecedora de material esportivo do PSG, a Nike paga 25 milhões de euros ao ano, menos da metade do que ao Chelsea. Com o brasileiro, principal garoto-propaganda da marca, a situação deve se inverter.
  • Patrocínio
    A companhia aérea Emirates paga 25 milhões de euros anuais pelo anúncio na camisa do PSG. O clube agora quer bem mais.
  • Licenciamento
    Uma estimativa modesta é um lucro de 15 milhões de euros com artigos assinados por Neymar.
  • Receitas
    O estádio do PSG rendeu 92,5 milhões de euros em 2016 – o Arsenal ganhou 133,6 milhões. A arena do PSG tem 48 583 lugares, mas estima-se que possa chegar a 54 mil.
  • Direitos de transmissão
    Em 2016, o PSG levou 123 milhões de euros, metade do que recebem os grandes da Inglaterra e Espanha. O próximo contrato deve ser revisto em alta.
  • Premiação
    O PSG deverá ficar mais competitivo na Champions League. Em 2016, o Real Madrid faturou 54,5 milhões de euros em premiações. O segredo? Disputar a semifinal e a final, que pagam mais.

No topo do mundo

Neymar aparece duas vezes entre os top 6 das maiores transações envolvendo jogadores de futebol (em valores atualizados)

 

(Divulgação/Reprodução)

1. Neymar (2017)

Barcelona → PSG

€ 222 milhões

 

 

 

 

(Divulgação/Reprodução)

2. Paul Pogba (2016)

Juventus → Manchester United

€ 105 milhões

 

 

 

 

(Divulgação/Reprodução)

3. Gareth Bale (2013)

Tottenham → Real Madrid

€ 100,8 milhões

 

 

 

 

(Divulgação/Reprodução)

4. Cristiano Ronaldo (2009)

Manchester United → Real Madrid

€ 94 milhões

 

 

 

 

(Divulgação)

5. Gonzalo HiguaÍn (2016)

Napoli → Juventus

€ 90 milhões

 

 

 

 

(Divulgação/Reprodução)

6. Neymar (2013)

Santos → Barcelona

€ 86,2 milhões

 

 

 

 

 


Quem paga a conta

(Alain Jocard/AFP Photo)

Desde que deixou a carreira de jornalista esportivo e migrou para o mundo dos negócios e intermediação no futebol, em 1979, Pini Zahavi conquistou a reputação de solucionador de problemas – na Inglaterra, o apelido do ex-grisalho de 73 anos é Mr. Fix It (“Senhor Resolve”).

Foi com criatividade que ele usou o pequeno clube suíço FC Locarno como base para comprar o atacante argentino Gonzalo Higuaín, do River Plate de Buenos Aires, e revendê-lo para o espanhol Real Madrid.

Com sutileza usou fundos de investimentos de paraísos fiscais, como Malta e Gibraltar, para montar – e desmontar, meses depois – o time do Corinthians bancado pelo MSI.

Sua obra-prima foi ajudar o expatriado (e bilionário) russo Roman Abramovitch a comprar o clube londrino Chelsea praticamente falido e transformá-lo em campeão inglês e europeu.

Esperto para encontrar pessoas e métodos certos, Zahavi já havia tentado levar Neymar para o Chelsea (em 2010) e para o Manchester United (em 2016). Ganhou a confiança de Neymar pai e acabou sendo o homem-chave da negociação que levou o brasileiro para o PSG, ao lado de Wagner Ribeiro (que o trata como “sócio”).

Sentados na primeira fileira na apresentação do craque brasileiro, eles estavam entre os grandes vencedores do negócio do ano no futebol.


Os atletas mais bem pagos

Os valores, referentes a 2016-17, incluem salários, prêmios e contratos publicitários (segundo a Forbes)

R$ 292,5 milhões (Divulgação/Reprodução)

1. Cristiano Ronaldo
Futebol

 

 

 

 

 

 

R$ 271,1 milhões (Divulgação/Reprodução)

2. Lebron James
Basquete

 

 

 

 

 

R$ 251,6 milhões (Divulgação/Reprodução)

3. Lionel Messi
Futebol

 

 

 

 

 

R$ 201,3 milhões (Divulgação/Reprodução)

4. Roger Federer
Tênis

 

 

 

 

 

 

R$ 190,6 milhões (Divulgação/Reprodução)

5. Kevin Durant
Basquete

 

 

 

 

 

R$ 157,3 milhões (Divulgação/Reprodução)

6. Andrew Luck
Futebol americano