No rega-bofe do UFC

Executivos, funcionários e atletas do UFC receberam ontem à noite jornalistas e convidados para um evento de promoção do UFC Fight Night São Paulo: Belfort x Henderson, que acontece no dia 7 de novembro no Ginásio do Ibirapuera. Os ingressos, com preços que vão de R$ 250 (arquibancada, entrada inteira) a R$ 1.100 (octógono premium, […]

Executivos, funcionários e atletas do UFC receberam ontem à noite jornalistas e convidados para um evento de promoção do UFC Fight Night São Paulo: Belfort x Henderson, que acontece no dia 7 de novembro no Ginásio do Ibirapuera. Os ingressos, com preços que vão de R$ 250 (arquibancada, entrada inteira) a R$ 1.100 (octógono premium, também valor cheio), começam a ser vendidos hoje, no site Live Pass, aqui. Para o rega-bofe, o UFC fechou o PanAm Club, no terraço do hotel Maksoud Plaza, local com uma bela vista da cidade, e serviu bebidas e petiscos.

Lutadores que fazem parte do card, como Vitor Belfort, Glover Teixeira, Patrick Cummins, Thomas Almeida e Viscardi Andrade, estiveram presentes, houve uma encarada (Glover e Cummins) e, em meio à confraternização com (alguns) fãs e jornalistas, deram entrevistas — ao som de um DJ. Ex-lutadores, como Marco Ruas, Pedro Rizzo e Rodrigo Minotauro (os dois últimos anunciaram recentemente a aposentadoria) também estavam por lá, além das ring girls Jhenny Andrade e Camila Oliveira. A ausência sentida foi de Dan Henderson, que teve um problema no voo e não conseguiu chegar.

O combo festa/promoção/coletiva de imprensa já havia sido adotado no Rio de Janeiro antes do UFC 190, com os atletas brasileiros que participaram do card. Desde que Giovani Decker assumiu a diretoria-geral da franquia no Brasil, esta estratégia está sendo usada para promover buzz. Giovani, que foi presidente da Asics no país, é um sujeito bom de marketing e de negócios — tanto que, comendo pelas beiradas e enfrentando concorrência pesada da Nike e Mizuno, por exemplo, conseguiu fazer a marca ser uma das mais valorizadas pelo público de running.

Na festa de ontem, bati um papo bem descontraído com Thominhas, o garoto-sensação da Chute Boxe de São Paulo, apontado por muitos especialistas como uma chance real de cinturão no futuro (ele é o primeiro à esquerda na foto acima. Ao seu lado, Cummins, Belfort e Glover). Morador do Brroklin, na zona sul, ele vai lutar pela primeira vez pelo UFC em casa. Mas disse que não quer a família no Ibirapuera. “É uma preocupação a mais. Além de ficar pensando na luta, fico pensando se eles estão bem. Não preciso disso no dia do evento”, brincou. Ele contou que espera que a torcida seja um elemento fundamental para sua performance. “Lutei pela primeira vez pelo UFC em Belo Horizonte e a torcida foi incrível. Depois fui para o Canadá lutar com um cara de lá, então estavam do lado dele. Em Vegas foi meio a meio. Mas agora acho que aqui em São Paulo, que é a minha cidade, o negócio vai ser gigante.”

Se você quiser ajudar essa torcida a crescer, saiba abaixo os preços dos tíquetes e  o card confirmado do UFC São Paulo até o momento.

Octógono Premium: R$ 1.100 (meia entrada a R$ 550)
Cadeira (Categoria A): R$ 700 (meia entrada a R$ 350)
Cadeira (Categoria B): R$ 600,00 (meia entrada a R$ 300)
Cadeira Superior (Categoria A): R$ 300 (meia entrada a R$ 150)
Cadeira Superior (Categoria B): R$ 250 (meia entrada a R$ 125)
Portadores de Necessidades Especiais: R$ 125

CARD
Peso-médio: Vitor Belfort x Dan Henderson
Peso-meio-pesado: Glover Teixeira x Patrick Cummins
Peso-meio-pesado: Fábio Maldonado x Tom Lawlor
Peso-galo: Thomas Almeida x Anthony Birchak
Peso-leve: Gleison Tibau x Abel Trujillo
Peso-leve: Gilbert Durinho x Rashid Magomedov
Peso-leve: Yan Cabral x Johnny Case
Peso-galo: Bruno Korea x Matheus Nicolau
Peso-meio-médio: Viscardi Andrade x Gasan Umalatov
Peso-leve: Alex Cowboy x Piotr Hallmann