Levi’s reúne cantores em movimento de respeito à diversidade e igualdade

(Lucio Almeida/Reprodução)

Os cantores Evandro Fióti, Danna Lisboa, Rico Dalasam e Desa Pauline fazem parte da geração 501, movimento artístico que prega o respeito à diversidade e igualdade

Em parceria com a Levi’s, os artistas contaram um pouco de suas trajetórias, desvendaram seus estilos e falaram da relação com o Jeans 501, um clássico que é mais atual do que nunca.

 

Evandro Fióti

(Lucio Almeida/Reprodução)

Sumidade no mercado musical brasileiro, o produtor e um dos fundadores da Lab Fantasma é um impulsionador da música brasileira independente.

Ao lado do irmão Emicida, de quem também é empresário, Fióti, 29 anos, promove, há quase dez, um crescimento exponencial do rap.

Os músicos Rael, Drik Barbosa e Coruja BC1 também ficam sob a tutela da experiência de Evandro.

Estilo

Autêntico e eclético, Fióti pode ser visto com o tradicional streetstyle, com um pé no folk, no boho e no étnico, sem abrir mão do longline.

Por que Levi’s 501?

“O jeans 501 é um dos grandes acontecimentos da moda. É indispensável em qualquer guarda-roupa, sempre veste bem e funciona tanto para o dia a dia quanto para o rolê.”

 


Danna Lisboa

(Luciano Almeida/Reprodução)

Em cada canção, uma aula. Em cada letra, um manifesto.

A cantora negra e trans não se intimida diante dos preconceitos sociais contra sua música de enfrentamento. Pelo contrário: são combustível para uma voz ativa, periférica e representativa.

Seu estilo marcante tem raízes no hip-hop, eletrônico e R&B. Danna foi uma das oito vencedoras da terceira edição do Original’s Studio, um concurso de novos talentos da música brasileira, parceria da Levi’s com a Lab Fantasma, de Evandro Fióti.

Estilo

Ousada, Danna, 37 anos, investe em um mood mais sexy, com bodies, decotes e saltos altos. Batons coloridos e penteados originais diferenciam seu visual.

Por que Levi’s 501?

“Porque o jeans acompanha gerações e corpos para o futuro.”

 


Desa Pauline

(Lucio Almeida/Reprodução)

Nascida em Feira Grande, Alagoas, a cantora de 34 anos vivenciou uma juventude de arte, cultura e muito regionalismo alagoano.

Com passagens pelas artes cênicas, começou a fazer música cedo, com o grupo Santadica. Adiante, participou do Festival de Verão de Maceió.

Em São Paulo, ganhou destaque em apresentações em eventos culturais do Sesc, sempre fazendo fortes referências à MPB, ao rap, reggae e ijexá (estilo típico brasileiro com inspirações africanas).

Assim como Danna, está entre os oito vencedores do último Original’s Studio.

Estilo

Adepta de um básico bem discreto, Desa aposta em looks despojados com peças mais longas e soltas. Os itens com estampas e padronagens simples compõem seu estilo.

Por que Levi’s 501?

“Porque é poderosa. Tem praticidade e força.”

 


Rico Dalasam

(Lucio Almeida/Reprodução)

Aos 28 anos, o paulistano de Taboão da Serra cresceu e viveu em uma realidade que o aproximou do rap e vice-versa.

Entre shows e batalhas de rap, o artista retrata as dificuldades de ser gay e negro em uma realidade preconceituosa e intransigente.

O sobrenome artístico é sigla para a frase: “Disponho armas libertárias a sonhos antes mutilados”, dando uma prévia de sua luta por igualdade, militância e muito ativismo artístico.

Estilo

Um pouco street, um pouco sporty, um pouco casual. O músico se apega ao

jeans em um retrato estiloso de tudo o que os 90’s têm de bom e marcante.

Por que Levi’s 501?

“Seja a calça larga, seja a calça justa, o jeans precisa ser firme. A 501 é isso. Ela é firme e compõe na atitude, na expressão. Serve para o trabalho e para o palco.”

 

Newsletter Conteúdo exclusivo para você