Tudo é comunicação: saiba o que fazer em duas situações importantes

A maior parcela da linguagem não está naquilo que é dito. Abaixo, dicas para você mandar bem no primeiro encontro e na entrevista de emprego

Por João Ortega

O que faz parte de todo esse universo não verbal?

Entonação

Volume da voz, sarcasmo, ironia, sinceridade, questionamento, assertividade etc.

Gestos

Sorrisos, piscadas, acenos, mexer no cabelo e outros

Postura

Posição das pernas e braços, direção do olhar, altura do queixo, ombros abertos ou caídos

Aparência

Roupas, limpeza, acessórios, marcas, tatuagens etc.

Cinco dicas para o primeiro encontro

  •  Sorrir é essencial. Isso diz à outra pessoa, implicitamente, que a presença dela faz bem e que você não é uma ameaça em potencial.
  •  Evite cruzar os braços. É um sinal de defesa que pode ser interpretado como falta de abertura à conversa.
  • Caso haja abertura, tente fazer toques sutis. O contato das peles – pode ser na mão, no braço ou, em um momento mais íntimo, no rosto – cria uma energia instantânea e poderosa entre os dois.
  • Procure um lugar para a mulher em que ela fique com as costas viradas para a parede. “Durante milhões de anos de evolução, nossos ancestrais tinham medo de predadores vindo por trás. Até hoje, ter as costas protegidas dá sensação de segurança”, explica o especialista.
  •  Escolha um lugar com luz baixa ou indireta. Isso diminui significativamente o nível de ansiedade.

Cinco dicas para a entrevista de emprego

  • Evite gestos exagerados: apontar o dedo, colocar a mão sobre a mesa ou abrir muitos as pernas. Lembre-se quem é o chefe e quem é o entrevistado. (Use posturas de poder antes da entrevista, para aumentar sua confiança, mas não durante.)
  • Mantenha sempre a coluna ereta.
  • Olhe na direção do entrevistador cerca de 70% do tempo – enquanto responde ou quando é questionado. Desviar muito o olhar para os lados passa insegurança, mas focar todo o tempo nele pode causar constrangimento.
  • Evite hábitos nervosos como mexer as pernas, roer as unhas ou tocar em objetos com as mãos.
  • Combine gestos da mão com a fala. Mostrar a palma das mãos é bom sinal. Sem exageros – tem que parecer natural.