Como fazer (com respeito) um ensaio sensual com a sua namorada

Conversamos com as fotógrafas Mariana Caldas e Julia Rodrigues para saber como você pode fotografar sua parceira. A principal dica: respeite-a sempre!

 (Reprodução/Divulgação)

Um dos focos do site da VIP é postar ensaios sensuais. Mas atenção: todas as modelos aqui publicadas concordam com a exposição e escolhem — junto com o(a) fotógrafo(a) — quais fotos irão ao ar. Luana Nogueira foi uma delas e falou um pouco sobre sua experiência pessoal aqui. Agora, se você namora e sonha em fotografar sua parceira — com o consentimento dela! –, por que não fazer isso juntos?

 

Foto: Julia Rodrigues

Foto: Julia Rodrigues (Julia Rodrigues/Revista VIP)

As fotógrafas Mariana Caldas e Julia Rodrigues estão acostumadas a fazer fotos sensuais com modelos maravilhosas — alguns dos ensaios já saíram aqui e aqui — e passaram dicas de ouro para se fazer um bom ensaio.

Elas dão um recado importante: a decisão sobre o que fazer com as fotos tem que ser tomada mutuamente.

 “Obviamente, tem que haver um combinado entre os dois sobre a divulgação ou não das fotos. Nenhum dos dois pode se sentir o dono das imagens”, diz Julia.

Mariana completa: “As mulheres têm que ser respeitadas nesse momento. Em hipótese alguma ele tem o direito de fazer qualquer coisa com essas fotos sem elas saberem”.

 (Julia Rodrigues/Revista VIP)

Foto: Mariana Caldas

Se nunca fotografou alguém antes, é bom escolher um lugar bem iluminado pela luz do dia — até o fim da tarde vale.

O local das fotos e a roupa dela são importantes. “Se é a primeira vez para os dois, é legal na casa de um deles. Talvez num lugar que ambos possam ficar à vontade. Ela tem que estar se sentindo linda e ele tem que achar ela linda”, disse Mariana.

Ajudar nas posições é essencial, mas com a intimidade tudo flui naturalmente.

Julia diz que colocar uma música, tomar uma bebida e conversar sobre coisas aleatórias podem ajudar a menina ficar confortável.

Já Mariana lembra que o olhar é do namorado e que “ele tem que procurar o que acha de mais lindo na mulher”.

Lembre-se de prezar o seu namoro e respeite as decisões dela. “Eu acho que, no caso de um relacionamento, isso é ainda mais sério. Vazar fotos é fazer algo bizarro com o sentimento dela, é destruir o que você construiu com essa pessoa”, conclui Mariana.

 (Julia Rodrigues/Revista VIP)

Para conhecer melhor o trabalho das fotógrafas, dê uma passada nos sites das duas. A Julia Rodrigues reúne suas obras aqui, enquanto a Mariana Caldas está aqui.

– — –

Além de bom senso e respeito, aqui vão outras medidas que podem ajudar a prevenir o vazamento de fotos íntimas.

– Ao decidir fazer uma foto ou vídeo sensual, já assumimos o risco. Ao enviar o material para alguém, podemos apenas confiar na pessoa, pois assegurar que ela toma todas as devidas precauções de segurança é impossível.

– Garanta que os aparelhos (computador, laptop, smartphone, tablet etc.) estejam livres de vírus, principalmente os que vasculham arquivos, mesmo os protegidos por senha. Mantenha o antivírus em dia.

– Crie uma senha para cada dispositivo seu e não a divulgue nem para seu irmão.

– Guarde seus aparelhos com cuidado. Um celular que foi esquecido na praça de alimentação do shopping pode trazer mais dor de cabeça do que o prejuízo material.

– Por mais que você se cerque de todas essas medidas, saiba que só um computador sem conexão externa (seja por rede ou outros dispositivos) pode ser considerado seguro contra vírus.

– Para proteger arquivos e pastas com senha no Windows ou Mac, a maneira mais simples é compactando os arquivos em formato “.zip” com senha.

– O Facebook pode ser um grande vilão. Para assegurar-se de que você não seja taggeado em uma foto naquela festinha que descambou para o ninguém é de ninguém, clique na engrenagem no topo de sua página e depois em “configurações”. Selecione “Linha do tempo e marcações” e altere a permissão de quem pode publicar em sua linha do tempo para “somente eu”. Na opção de baixo, selecione “ativado” – assim, qualquer post em que você seja marcado deve passar por sua análise antes de ser publicado.

Veja também