[Ensaio VIP] Talita Rocca, a realização de um sonho

Uma aconchegante casa numa idílica vila no meio do caos de São Paulo serviu de cenário para o primeiro ensaio sensual da bela modelo

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Em 2012 convidamos a jornalista Talita Rocca para explicar como trocou a vida de jornalista pela de modelo da noite para o dia. Veja:

Foi tudo como um flash. Talita Rocca trabalhando como assessora de imprensa num evento, foi fotografada por um olheiro da Mega Model. Uma semana depois, ela foi convidada pela agência para ser modelo.

Ela topou de cara e largou os dois empregos que tinha em Jundiaí (SP). “Eu achava que seria para trabalhos pequenos, nunca me imaginei sendo uma garota da Mega ou posando para a VIP.”

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

A morena não se arrepende de ter mudado de profissão, mas sabe que a nova atividade é temporária e segue firme no antigo ideal de trabalhar como apresentadora de TV — um primeiro convite já chegou. Nesse meio tempo, ela fez o seu primeiro ensaio sensual. E se saiu muito bem.

 

Foi difícil a decisão de trocar a carreira de jornalista pela de modelo?

Ponderei pontos positivos e negativos. Eu sempre achei que trabalhar com TV era o que eu queria para a minha vida. Decidi aceitar o convite para ser modelo pela visibilidade.

 

Como foi mudar do interior para São Paulo?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Morar em São Paulo não foi tão difícil, porque eu estava acostumada a ir à cidade.

O mais complicado foi ficar sozinha e mudar a minha rotina. Antes eu trabalhava como assessora de imprensa e fazia matérias locais para a TV, então quase não tinha tempo para nada.

Durante um mês, tudo o que eu fiz foi ir para a academia e cuidar da minha alimentação para conseguir perder os 6 cm de quadril que eles me pediram.

Morei em São Paulo durante três meses e decidi voltar para Jundiaí, por causa da comodidade de viver num local que eu já conhecia.

 

Você pretende seguir a carreira de modelo ou quer voltar a ser jornalista?

Eu vou continuar sendo modelo por enquanto. Gosto do trabalho, é bem legal, mas não me vejo assim por muito tempo. Na vida de uma modelo tudo acontece muito rápido, tanto o início quanto o fim.

Então eu me vejo, sim, voltando a ser jornalista. Agora mesmo vou ser apresentadora do AFC [evento brasileiro de MMA], na RedeTV!.

 

Como será esse trabalho de apresentar o AFC?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

O AFC é uma espécie de UFC nacional. A RedeTV! vai transmitir as lutas, e eu e mais cinco meninas vamos apresentar o programa, entrevistar os lutadores e as famílias e também acompanhar o dia a dia deles.

E no dia do evento a gente vai estar lá para entrevistá-los antes e depois das lutas e, além disso, para fazer alguns comentários.

 

E você entende alguma coisa de MMA?

Olha, eu gosto de luta, mas não entendo muito de MMA. A gente está estudando para poder saber bem no dia do evento.

 

Você recebia mais cantadas como jornalista ou agora como modelo?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Sabe que eu acho que os homens têm medo de dar cantadas em mim? Eu recebo muitos elogios, mas cantadas já são mais difíceis. Mas acho que eu sendo modelo, e tendo mais exposição, recebo mais cantadas agora, mas não são tantas.

 

Qual foi a cantada mais criativa que você já recebeu?

Eu ainda não era jornalista nem modelo. Estava numa balada e um cara me perguntou se meu pai era o dono do Google, porque eu tinha tudo que ele procurava…

 

E funcionou?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Lógico que não!

 

Que tipo de cantada funciona com você?

Acho que nenhuma cantada funciona comigo. Eu acho que um homem, para chegar em qualquer mulher, precisa conversar e trocar olhares. Se não tiver isso, nenhuma cantada no mundo vai ajudar.

 

Esse foi o seu primeiro ensaio sensual. Ficou muito nervosa?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Não fiquei tanto quanto eu achei que ia ficar. A equipe foi ótima. Então foi fácil e tranquilo. Agora estou nervosa para ver como ficou.

 

O que o seu namorado achou de você posar para a VIP?

Talita Rocca

(Na Lata/VIP)

Ele disse que vai ficar um mês na China, enquanto a revista (edição 325)  estiver nas bancas, mas aprovou a minha decisão de posar. Apesar de ele ser bastante ciumento, ele prefere ficar quieto a me chatear.