[Ensaio VIP] Maria Pinna, aposta certeira

Revelada pela Globo em 2011, ela foi a grande aposta da VIP em 2012. Obviamente, essa aposta rendeu resultados muito bons

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Minutos antes de receber a VIP no apartamento do seu irmão, em São Paulo, durante uma tarde nublada, a atriz Maria Pinna estava na varanda, ouvindo Kings of Convenience e pensando no estado promissor da sua carreira.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Com 23 anos, ela foi uma das protagonistas da novela Malhação e conseguiu um contrato de quatro anos com a Rede Globo 

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Prestes a dar a entrevista que iria acompanhar o seu primeiro ensaio sensual e a primeira capa de revista estampada pelo seu lindo e alvo rosto, ela se empolga.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

“É meio irreal. De repente, estou dando entrevista para a VIP e não consigo parar de agradecer a Deus pelas coisas boas que estão acontecendo na minha vida”. 

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Se ela está tão grata por falar com a gente, nós só temos que agradecer dez vezes mais a ela por mostrar um corpo tão completo em um ensaio tão perfeito.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Mesmo quem não acredita em Deus deve concordar que uma mulher dessas não pode ser simples resultado de teoria evolucionista, é coisa do divino mesmo.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Como foi que você se tornou uma das protagonistas de Malhação

Todo mundo na minha família tem uma veia artística. Eu sempre fui muito extrovertida, mas não para ser atriz.

Sou de Ilhabela e, quando terminei o ensino médio, passei um mês em Londres. Voltei para o Brasil e entrei na carreira de modelo. Mas só fui para tentar ganhar uma grana.

Apostaram em mim, me colocaram para fazer TV na agência e decidi fazer um curso de teatro em São Paulo. Depois de três anos no curso, fiz o teste para Malhação e passei.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Aí mudou para o Rio, certo? Cidade nova, emprego novo. Como foi esse momento para você?

Peguei um papel coadjuvante e pensei: “Putz, será que eu vou conseguir?”. Mas eu sou muito competitiva e decidi fazer esse personagem crescer.

Eu gosto de entrar nas coisas para ganhar. Então, se me derem um papel e falarem “você não vai conseguir fazer”, eu vou conseguir fazer.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

E agora que acabou Malhação, quais são os próximos projetos?

Tenho um contrato de quatro anos com a Globo. Agora estou tranquila, fui convidada para fazer um filme.

Não posso divulgar, mas minha personagem é a protagonista, é uma médica do interior. Ainda não falei com a Globo sobre, mas estou muito lisonjeada com o convite.

No mais, estou bem tranquila, porque as coisas chegam na hora certa.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Mas hoje qual personagem seria o seu sonho de consumo?

Eu quero muito fazer uma vilã.

Se eu pudesse escolher qualquer personagem para interpretar, seria uma doida no estilo da Cláudia Abreu em Celebridade, da Renata Sorrah em Senhora do Destino, ou da Alinne Moraes de Duas Caras.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Enquanto a vilã não chega, veio o nosso convite para sair na VIP…

Primeiro, eu fiquei surpresa com isso de estar entre as 100+ da VIP [ela ficou na 35ª posição].

Achei tão legal minha colocação que fiquei até um pouco assustada. E o convite para a VIP me surpreendeu também. Eu pensei: “Caramba! Uma capa da VIP para mim?!”.

Eu ainda estou um pouco não acreditando. Achei lindo da parte da VIP me tratar como uma aposta. Não só a Rede Globo apostou em mim, como a VIP agora.

E estar na primeira edição do ano, depois de ter visto a Deborah Secco na capa, caramba. Eu sou muito fã da Deborah.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Você se imagina nos próximos anos topando os papéis que a Deborah encarou em 2011? 

Tanto a Bruna Surfistinha quanto a Natalie de Insensato Coração exigiram nudez. Sem a menor dúvida.

A Deborah mostrou que não é só bonita. Não é qualquer atriz que vai lá e faz aquilo que ela fez no filme.

Se me convidassem, eu faria algo do tipo sim. Porque, a partir do momento que estou em cena, já não me sinto mais a Maria.

Tanto que, se me chamassem para ser apresentadora, talvez eu não aceitasse, porque eu teria que ser a Maria.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

E como foi a experiência de ficar nua no estúdio para fazer as fotos  da VIP?

Passei a maior parte do tempo com um roupão no estúdio. Na hora de fazer as fotos mesmo, só ficavam comigo mulheres e o fotógrafo.

Mas, sinceramente, eu fiquei tranquila.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Você se preparou de alguma maneira especial para o seu primeiro ensaio sensual?

Então, eu não me acho gostosona, sensual, sexy. Talvez, depois do ensaio eu comece a me perceber assim.

Mas eu já me sinto mais mulher. Não é que eu não me sinta sensual. Há vários momentos em que a mulher se acha mais sensual. No ensaio, eu incorporei.

A Maria no dia a dia usa Havaianas. Mas, para a VIP, fui outra pessoa.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

O que achou do resultado final do ensaio?

Achei bem bacana. As fotos ficaram muito ousadas.

Geralmente, Malhação deixa uma impressão de garota em você. Com essas fotos, acho que a impressão vai mudar.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Durante a sessão de fotos, pensou em algum personagem específico, por causa do quepe e do chicote?

Tive que pensar. A Maria Pinna é muito reservada, não usaria essas roupas. Se eu não puxasse um pouco uma personagem, acho que não conseguiria.

O [fotógrafo] Valério Trabanco me ajudou bastante com isso da personagem, foi muito delicado comigo.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

E o namorado, já deu alguma opinião sobre as fotos?

Ele viu a primeira foto e falou: “Está linda”. Foi vendo as outras e foi ficando mudo [risos].

Dá ciúmes e é normal. Mas ele me apoia muito em tudo o que eu faço, então está tranquilo.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

Nesse começo de carreira, você tem alguma estratégia para driblar o assédio da imprensa? Os sites de fofoca parece que te adoram.

Eu estou achando estranha essa exposição toda. Fotógrafo na porta de casa e tal. Fico meio insegura porque não sei o que está acontecendo.

Outros atores fizeram Malhação e parece que não existiu isso com eles. No meu caso, não sei se é por causa do meu namorado [o ator Rômulo Arantes Neto], talvez seja isso mesmo.

Mas não deixo de fazer nada do que eu quero por causa disso. Se eu escolhi essa carreira e essa vida, então tenho que estar preparada.

Maria Pinna

 (Valério Trabanco/Revista VIP)

E quando começarem a lhe perguntar coisas pessoais.  Sobre vida sexual, por exemplo. Acha que está preparada para responder? 

Se você pergunta para mim, eu vou responder o que acho que devo. Não vou ser idiota de virar para você e dizer: “Não quero falar!” Escrotinha, sabe?

Você acha que os fotógrafos gostam de estar o dia inteiro correndo atrás de foto? Não, mas é o trabalho deles. O meu também é estar ali fazendo a novela.

Se estou num evento e me pedem para tirar foto, não vou negar. Sou humilde desde novinha, pé no chão, caiçara. Minha humildade é minha marca, não vou mudar.

Realização: Andrea Bueno
Estilo: Raphael Mendoça
Fotos: Valério Trabanco
Produção: Juliana Hirschmann e Adolfo Ignácio
Beleza: Fernando Haddad e Graziela Almeida

*Ensaio originalmente publicado na edição 322 da revista VIP.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você