[Ensaio VIP] Mariana Weickert, porque só beleza não enche a cama

Mari diz que adora birita de homem e não tem paciência para mimimi. Mulher perfeita? A gente acha que sim

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Loira, olhos claros, sorriso grande e cativante. Mariana Weickert já nasceu pronta para brilhar. E, de fato, o mundo percebeu logo isso.

A catarinense de Blumenau, hoje com 32 anos, participava de desfiles desde pequena.

A carreira de modelo de sucesso começou mesmo quando ela entrou, “de bicão”, em um concurso em sua cidade e conquistou o segundo lugar. Morou seis anos em Nova York e trabalhou com as marcas mais respeitadas da moda, como Chanel, Calvin Klein, Marc Jacobs, Louis Vuitton, Armani e Versace.

Tudo parecia lindo…

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Só parecia. Dona de opiniões fortes, a linda e espirituosa guria deu um chute em tudo quando percebeu que a rotina daquele mundo não era o que queria. “Fui muito feliz com a minha profissão e com as oportunidades que tive, mas aquela vida não me alimentava mais. Ir para uma pré-estreia ou para o red carpet com um vestido X… Eu realmente cagava para tudo aquilo.”

Mari veio então para São Paulo para não sair mais. “Não voltei para Nova York nem para a minha mudança. Liguei para uma empresa que encaixotou tudo e busquei num contêiner em Santos. Paguei caro pela minha paz, deixei de ganhar muito dinheiro, mas fui feliz retornando ao Brasil e não me arrependo”, diz.

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Em solo brasileiro, não restou alternativa a não ser voltar a ralar. “Ainda trabalhei que nem uma camela como modelo quando voltei porque nunca ficava tanto tempo aqui. Me espremeram até o bagaço. Pensei em fazer ciências políticas, direito, gastronomia, jornalismo, e não fiz nada. Então surgiu o convite para trabalhar na televisão.”

Mariana iniciou sua carreira como apresentadora no programa Pé na Areia, da MTV. Depois, veio o Saca-Rolha, com Marcelo Tas e Lobão na atual PlayTV. “Foi uma das melhores fases da minha vida. Cobríamos desde CPI em Brasília até a vida de uma garota de programa.

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Eu era nova, cheia de ideologias e achava que mudaria o mundo batendo boca com senadores.” E entrou na mira do GNT, onde hoje assume a frente do Desafio da Beleza.

Não demorou para a Band convidá-la para integrar a equipe de A Liga. “Sempre fui metidinha e curiosa. Quando veio esse convite, minha empresária achou a minha cara, porque eu sempre viro brother do motorista, marco forró no Capão Redondo, samba no morro. O programa me faz sair da minha bolha, entender outras realidades”, conta.

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Na vida pessoal, diferentemente da profissional, Mari fez tudo – tudo mesmo –, mas tarde. “Meu primeiro beijo foi com 16 anos, logo depois saí de casa para trabalhar e a primeira vez aconteceu só com 20.”

E ela jura: teve apenas seis caras em sua cama. “Sou muito namoradeira! Nunca fiquei solteira. Sempre que terminava e queria conhecer gente sem compromisso, todos acabavam virando namorados.”

Agora, por exemplo, ela está de romance novo. “A inteligência é afrodisíaca. Uma pessoa interessante te desperta muito mais do que uma bonita.”

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

A apresentadora gosta de política e não tem paciência para mimimi. “Minha mãe sempre falava: ‘Vem, bonitinha, penteia o cabelo’.

Acho que sou meio homenzinho. Gosto de papo e bebida de homem. Tenho preguiça de mulherzice. Sou pragmática e esse é meu lado masculino. Imagina, é como se eu fosse um melhor amigo, só que mulher, e que ainda rola um namorinho!”

Já se divertir ela sempre soube. Sua impecável casa está sempre com o refrigerador preparado para uma festa, com bebida gelada à vontade. “Eu faço um estoque, bebida nunca deixa de ter aqui em casa! Eu gosto de beber, receber gente em casa, dar risada, jogar carta. Sou uma pessoa muito normal com um trabalho diferente.”

Mariana Weickert

 (Cristiano Madureira/Revista VIP)

Para 2015, tudo o que a moça quer é paz e amor.

“Ano passado tivemos eleições e foi uma época de escolhas. Espero que este seja mais leve. Quero paz no coração e desejo prosperar no amor e na carreira. Tomara que seja um ano de resoluções.”


Realização: Gregório Souza
Estilo: José Barbosa
Produção de moda: Matheus Pallos
Assistente de Fotografia: Bruno Lazarotti
Agradecimento: Maksoud Plaza

*Ensaio originalmente publicado na edição 359 da revista VIP.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você