Marília Moreno fala de Hollywood para telespectadores de 24 países

Apresentadora do programa "As Últimas de Hollywood" falou à VIP sobre as aventuras que vive dentro e fora do trabalho

por Otávio Nadaleto

Desde 2010, quando se mudou para Los Angeles, Marília Moreno vem trilhando um roteiro de sucesso. A paulista de São Bernardo do Campo alcançou projeção internacional ao ser escalada para apresentar, no canal latino da Sony, o programa As Últimas de Hollywood – recentemente renomeado para Sonywood, transmitido para 24 países (inclusive, é claro, o Brasil). “Ligaram para dizer que fui aprovada quando estava dirigindo. Fiquei muito feliz, cantei como uma doida”, conta a bela, que é apaixonada por música, com gostos variando de Jorge Ben Jor ao hip-hop californiano. Mas Marília diz que não é de boates. “Quando saio, prefiro ir a bares, tomar cervejas diferentes e comer boa comida. É quase impossível eu ir para a balada”, revela.

Ela já ficou cara a cara com os maiores figurões do cinema, mas quem a fez tremer de verdade foi o ator irlandês Colin Farrell. “Deu aquele frio na barriga, porque foi a primeira pessoa que entrevistei no tête-à-tête.” O susto foi grande, mas não o maior dos que ela está acostumada a levar fora do trabalho – a moça é aventureira e apaixonada por esportes. “Sou mergulhadora advanced, faço isso há dois anos. E acho sensacional ter contato com a vida selvagem. Fui para Galápagos e adorei”, conta. E qual a próxima aventura dela?  Conquistar um lugar em um canal americano. “Não podemos desistir nunca dos sonhos. Enfrentar desafios é descobrir quem você é. E tudo sempre pode ser melhor”, incentiva.