Renata Vanzetto: os segredos da midas dos restaurantes

À frente de oito negócios e com faturamento anual de 25 milhões de reais, a jovem chef prova que tempero é o que não falta em sua trajetória

Renata Vanzetto

 (Victor Collor de Mello/VIP)

“Imagine uma jovem caiçara, entre 17 e 18 anos, que não sabia o que fazer da vida e decide abrir uma portinha na garagem de barcos da família para vender sanduíches. De repente, em Ilhabela [litoral norte de São Paulo], essa menina tem uma fila de espera enorme, com um monte de gente querendo comer sua comida. Essa é minha história e foi assim que comecei”, diz Renata Vanzetto, a jovem cozinheira de 29 anos, que hoje está à frente de oito negócios gastronômicos em São Paulo e na cidade litorânea.

No ano passado, ela atingiu a meta de 25 milhões de reais em faturamento e, mesmo com a crise, vai repetir as cifras em 2017.

Apelidada de midas dos restaurantes, hoje respira aliviada, mas os primeiros cinco anos de carreira foram uma prova de ferro ao seu talento. “Um cara, que dizia ser investidor, me propôs abrir uma unidade paulistana do Marakuthai. Vim sem medo e, em 2009, quando cheguei na cidade, o sujeito sumiu. Não pensei duas vezes: pedi um empréstimo astronômico e montei o restaurante.”

Renata Vanzetto

 (Victor Collor de Mello/VIP)

Mas a metrópole não tem compaixão com peixes pequenos e, aos 20 anos, a jovem foi engolida por tubarões. “Com uma semana de funcionamento, saiu uma crítica do Josimar Melo [critico gastronômico do jornal Folha de S.Paulo] me detonando. Para começar, eu nem sabia o que era um crítico gastronômico. Foi desesperador. Durante um ano, eu trabalhava de segunda a segunda, almoço e jantar, e chorava todos os dias.”

Só não desistiu porque, além da dívida, a família estava envolvida no negócio: mãe, irmã, tia etc.

Renata não demorou a ter outra surpresa: um funcionário de confiança desviava dinheiro do caixa, o que provocou um rombo considerável nas finanças do restaurante. “Naquela época, a casa já tinha uma boa clientela, mas eu via o negócio como um problema.” Era hora de mudar, de olhar para fora.

Sua popularidade disparou em 2013, quando foi jurada do reality culinário Cozinheiros em Ação (GNT).

Um pouco antes, ela voltou da Dinamarca depois de uma temporada trabalhando no Noma, o restaurante de René Redzepi, considerado por quatro vezes o melhor do mundo pela revista britânica Restaurant. “Lá aprendi o que é uma cozinha autêntica, instintiva. Voltei com a proposta de fazer algo que me representasse. No mesmo ano, abri o [restaurante] Ema.”

Renata Vanzetto

 (Victor Collor de Mello/VIP)

A partir daí, emplacou um sucesso atrás do outro, garantindo prêmios e notoriedade: além dos dois Marakuthais, em São Paulo e Ilhabela, lançou uma unidade no bairro do Itaim Bibi, o bufê de eventos nas duas cidades, o bar pé na areia Lambisgoia e o Me Gusta Bar, embaixo do Ema. “A batalha do dia a dia me preparou para isso. Não fiz faculdade de gastronomia nem sinto falta de diploma. Faço por instinto, sou muito passional.”

Atrás do fogão, a chef também desperta paixões — não só as gustativas. “Já recebi cantadas e bilhetes em guardanapos. Um cliente até invadiu minha cozinha (de sunga!) para se declarar. O assédio não me incomoda.”

De avental e bandana na cabeça, ela se pergunta de onde viria o interesse masculino. “Sou zero vaidosa. Não passo maquiagem, não cuido da pele… Não tenho nem secador de cabelo na minha casa!”, diz, mas logo interrompe. “Só uma coisa me preocupa: engordar. Tenho facilidade e, com um descuido, ganho peso. Fazia muay thai três vezes por semana, mas relaxei.”

Renata tem o corpo torneado e dourado do sol, olhos castanhos, madeixas logas. Um jeito brejeiro com sotaque praieiro. Um espírito de moleca. Mas o coração preenchido: está de casamento marcado com o arquiteto Cassiano Bonjardim.

Renata Vanzetto

 (Victor Collor de Mello/VIP)

Bom, o segundo casamento. Eles já fizeram uma cerimônia na Califórnia, onde a família do rapaz mora. Projetos para o próximo ano não faltam.

De resposta, ela comprime os lábios em um sorriso secreto, mas com os olhos cheios de brilho. Ela está à espera de Ziggy, o primeiro filho do casal.