A filosofia de Boris

Em uma conversa com um brutamontes bêbado cujo time acaba de perder o clássico: “Isso não foi o que eu disse, imbecil.”

No primeiro encontro com aquela baranga que parecia gatinha no MSN: “Nós nos conhecemos? Gostamos um do outro? Me deixe dizer uma coisa. Eu não sou um cara simpático. Charme nunca foi uma prioridade para mim.”

Para o médico que diz que você precisa melhorar sua alimentação: “Se eu tiver que comer nove porções de frutas e legumes por dia para viver, eu não quero viver. Odeio essas malditas frutas e legumes. E o seu ômega 3 e a esteira e o eletrocardiograma e a mamografia e a ultrassonografia pélvica e, por Deus, o exame do reto!”

Se alguém se incomodar com o cheiro do seu charuto baforento: “Ei, tenho novidades: magros e não-fumantes também morrem, tá? A abstinência não vai salvá-lo.”