A volta do que nunca foi

O diretor Jay Della Valle espalhou anúncios em classificados de jornais americanos recrutando voluntários entre 17 e 30 anos para usar bigode por um mês. O resultado está no filme The Glorius Mustache Revival  (algo como “A volta do glorioso bigode”). Veja o que acontece com alguns personagens:

Eles se deram bem:
AaronAaron, 28, cantor. O bigodão virou sua marca registrada e deu um embalo à carreira artística.  Greg, 23, radiologista: “Foi um milagre. Nunca comi tanta mulher, apesar de elas detestarem o bigode.” Hoje acredita que ser bigodudo é um estado interior. Jay Della Valle, 29, cineasta: A aversão da namorada durou semanas. No fim, ela capitulou, e acabou se afeiçoando aos pêlos em cima da boca. “Eu virei o ator de filme pornô da fantasia dela.” 
Eles se deram mal:
David, 18, estudante: Perdeu a namorada. Embaraçou os pais. E no fim arregou: raspou o bigodinho. Jeff, 23, pintor: Não pegou ninguém no mês com bigode. Apenas uma senhora de idade, síndica do prédio, lançou olhares afetuosos para ele.  Chad, 25, microempresário: As suas duas namoradas descobriram uma a respeito da outra. “Ser traída, e ainda agüentar aquela coisa [o bigode], magoou em dobro”,  comentou uma delas. 
Veja o trailer do filme e descubra se vale a pena assumir.
O bigode, claro: