7 dicas para transar no verão sem perrengue

O clima começa a esquentar e sua libido também. Mas nem tudo é sobra e água fresca na areia da praia ou no colchão da pousada

(Pixabay/Reprodução)

O tempo vai começar a esquentar, você sabe. Mas não são apenas os dias que ficam ardentes.

O calor também faz seus hormônios entrarem em ebulição. Resultado: você pode perder um pouco a noção dos riscos que corre se decidir ter uma transa vapt-vupt.

Para não entrar numa roubada, a gente lista sete situações que merecem atenção redobrada quando os trópicos começam realmente a ter ares bem tropicais.

E pode dar boas -vindas à estação mais sensual do ano!

 

1. Transar no mar, nessa época do ano, pode ser perigoso

casal mar

(Reprodução/Pinterest/Fonte padrão)

A pouca incidência do sol ainda mantém o mar gelado e, de acordo com o Instituto Estadual de Meio Ambiente do Espírito Santo (Iema), águas-vivas acabam migrando para a costa para encontrar mais calor.

Nessa busca para se aquecer, ela pode dar de cara com você – ou com regiões bem sensíveis do seu corpo.

 

2. A piscina externa do hotel não foi muito frequentada nos últimos meses

Logo, a água pode ter sido tratada com pouco cloro.

Com o aumento de hóspedes à procura de refresco, a quantidade de aditivo químico sobe na mesma proporção. Mergulhar ali vai deixar sua pele bem seca e repuxada e os olhos ardendo.

 

3. A areia da praia também pode dar o maior PROBLEMA para sua pele

praia pegadas

(Reprodução/Pixabay/Fonte padrão)

No inverno, a orla ficou livre para animais de rua fazerem as necessidades bem ali.

Resultado: larvas do bicho- geográfico podem penetrar em sua pele e desenhar um mapa nela. Isso sem contar a baita coceira que dá.

 

4. A brisa gelada engana o calor e a força dos raios solares

Não subestime o astro-rei. Dar uns amassos a céu aberto pode fritar sua pele sem que você perceba — mesmo usando protetor solar.

A não ser que durma submerso em uma banheira, deitar sobre um lençol vai deixar sua pele hipersensível. No mau sentido.

 

5. Aliás, embaixo do colchão da pousada pode ter um escorpião escondido

escorpiao

(Reprodução/Pinterest/Fonte padrão)

Ele tem hábitos noturnos e procura locais quentes, úmidos e escuros para se esconder durante o dia — a cama da pousada, portanto, é um local perfeito, especialmente se você estiver numa dessas hospedagens no meio do mato.

Toda a atenção antes de deitar é pouca. Vasculhe os lençóis para não tomar um susto – ou, pior, uma picada.

 

6. E por falar em insetos…

Levar a gata para namorar no parque, na área de piquenique, pode ser um banquete para as formigas (que são atraídas pela comida e ameaçadas pelos seus movimentos).

Lembre-se de manter a área limpa e de levar uma toalha para deitarem no gramado.

 

7. No luau, preste atenção na quantidade de birita que você bebe

cerveja sol

(Reprodução/Pinterest/Fonte padrão)

Você sabe que o limite entre ficar simpático e ficar bêbado pode ser bem tênue. Por isso, não exagere.

Uma ou duas doses de bebida pode ser ótimo para você se soltar e ter coragem de convidar aquela gata para dar uma esticada em outras praias. Mas mais do que isso pode arruinar seus planos.