O que fazer para que ela realize todas suas fantasias sexuais hoje à noite

Boas intenções devem vir com ótimos incentivos. Por isso, com a ajuda de quem entende, damos a receita para transformar sua garota numa doutora em sexo

 (Reprodução/Divulgação)

No íntimo, toda mulher é uma devassa. E não há mal algum nisso. Porque sexo é bom. E a gente gosta. Mas despertar a nossa Valentina adormecida não é tarefa para qualquer carneirinho, e está mais do que na hora de você incorporar de vez o Lobo Mau.

Não requer prática nem tampouco habilidade. Só vontade.

Como convencê-la a tomar banho de…

Uma boa estratégia para convencê-la a cair de boca no seu amigo lá de baixo é dissertar longamente sobre as qualidades protéicas do… da… quer dizer… do esperma e, quem sabe, induzir sua gata a aproveitá-las.

Segundo dermatologistas, é um ótimo tratamento de beleza. “Descobri que não há nada para a pele tão bom quanto leite materno e esperma”, conta a sábia Alessandra M., 22 anos, publicitária e especialista no assunto.

“Como não estou amamentando, resta apelar para a melequinha, que é muito mais fácil de conseguir. Espero meu namorado gozar e, quando percebo a chegada do jato, tiro a boca e meto a cara. Além de altamente excitante, minha pele fica uma seda.”

Só peça a ela para tomar cuidado com os olhos, pois o Ministério da Saúde adverte: porrada na retina pode causar cegueira (é brincadeirinha, para aproveitar a piada!).

 

Como fazê-la vibrar de prazer

Ver sua pequena se regalando com um brinquedinho anatomicamente parecido com seu bilau (sim, com um vibrador) pode ser muito legal.

O difícil é ela topar a empreitada. Mas há saídas. Primeiro, saiba que, para usá-lo, é preciso ganhá-lo – e é óbvio que a compra deve ficar por sua conta.

Mas não vá presenteando sua gata assim, em qualquer lugar e em qualquer situação, com esse mimo tão encantador. Ele deve aparecer já com a transa em andamento.

Quando notar que ela está clamando por algo consistente, saque sua nova (e postiça) arma. Talvez seja conveniente comprar um modelo a pilha, para não cair na novela de procurar a tomada mais próxima.

E não exagere no tamanho. Ela não precisa descobrir que existe coisa muito melhor que a que você mesmo tem a oferecer.

Quem experimentou aprovou, como a felizarda Patrícia S., 25 anos, designer. “Já estava louca de vontade de montar nele quando vi meu presentinho. No início, dei risada, mas entrei na dele (e na minha…) e brinquei com o tal objeto. Só posso dizer que foi de-li-ci-o-so!”

 (Pixabay/Reprodução)

Como convencê-la a virar o disco

Persuadi-la a liberar a porta de serviço é tarefa das mais árduas, além de não ser, nem de longe, uma ação verbal. Aqui, sim, deve entrar o Lobo Mau, astuto, experiente, sedutor e ousado.

Crie um clima (música, velas, champanhe, enfim…). E mostre serviço, pois lubrificação aqui é extremamente necessária (se você tentar a seco, será desprezado para o resto da vida por ela e por todas que ficarem sabendo).

Língua ativa é uma boa pedida: capriche nas coxas, nádegas, períneo (você sabe onde fica o períneo, não sabe? Deus do céu!). Se empenhe em lamber o bumbum, com generosidade.

Mas antes coma bastante banana para não ter cãibras na língua, ou seu plano irá por água abaixo! Minha amiga especialista em cosmética, Alessandra M., mais uma vez, narra seu début: “O ponto alto da noite foi quando ele, depois de eu já ter gozado uma vez, me colocou de quatro e lambeu minha bunda. Até então nunca tinha sentido vontade de ser penetrada por trás. Uau, foi maravilhoso!”

Viu? Funciona!

 

 

Como fazê-la virar a Feiticeira

Lembram dela? Sim, sua belezura também pode sair rebolando para você, sumariamente vestida, esfregando o popozão na sua carinha. E isso não é difícil.

Bastam alguns acessórios, que você mesmo compra e dá para sua namorada. O “kit Feiticeira” deve vir com um biquininho dourado, sandálias de trançar nas pernas e um veuzinho transparente.

“Quando saquei o que ele esperava de mim com aqueles presentes, rebolei com tanto empenho que fiquei molhadinha sem precisar ser tocada…”, confessa a odalisca Magda T., 28 anos, advogada.

 (Pixabay/Reprodução)

Como enfiar mais um na relação

Vê-la em ação com outro carinha é uma ótima fantasia e um gesto de nobreza (que homem deixaria sua amada se regalar em outros galhos?).

Ela vai fazer um bom charminho até aceitar, mas, se você aparecer com um gostosão disposto a saciá-la da forma como ela ordenar, terá um bom espetáculo para assistir.

Contratar um garoto de programa pode ser a escolha mais simples. De preferência, alguém que ela nunca mais encontrará. Você se surpreenderá com o desempenho da garota…

Mas pegue leve: não vá perguntar depois se foi melhor com ele ou com você, porque não se compara um carrinho de cachorro-quente com um buffet profissional!

Camila P., 31 anos, comerciante, admirada com a generosidade do namorado, experimentou e gostou: “Você pode variar um pouquinho sem aquele sentimento de culpa de estar pulando a cerca… Não que eu já tenha pulado! Mas assim realizei a fantasia dele e dei uma reciclada em meus conhecimentos”.

 

Como transformá-la numa gueixa

Ser cuidado por uma gueixa, que dê banho, faça massagens com óleos minerais, o alimente e o vista (além do já sabido serviço de quarto) é a tara de muito garotão por aí.

Nesse caso, se fazer de carente é a melhor atitude. Não há mulher que resista a um sujeitinho ligeiramente triste e com ares de abandono.

Não por despertar nela o tal do instinto materno, mas por colocá-la no comando, com a sensação de que pode fazê-lo sofrer ou gozar sem muito esforço.

Ou seja, por puro sadismo. Ana G., 27 anos, massagista experiente, confessa que “basta que ele faça beicinho” para que ela se escravize aos desejos dele: “Já passei até Hipoglós numas bolinhas na virilha dele”.

Por falar nisso, convém ficar de olho no que a moça passa em você nesse ritual de besuntadas, afinal você não vai querer que seu colega lá de baixo tenha uma crise alérgica.

capa sexo celular

 (Reprodução/Divulgação)

Como fazê-la entrar na era digital

Uma exibição de auto-erotismo – ou, para falar em latim, uma dedilhada na pequetita – é um espetáculo que todo homem curte.

Se a lindinha nunca se masturbou na sua frente, não se alarme. Esse pedido pode ser feito na chincha mesmo, sem rodeios (aliás, é um dos poucos que não requer tantas delongas).

“Um dia, não estava conseguindo gozar com ele e quis parar a transa. Ele sussurrou no meu ouvido que queria me ver me masturbando e, para não morrer na praia, aproveitei e proporcionei a ele e a mim mesma um espetáculo inesquecível. Foi ótimo!”, diz a sincera atriz Marília B., de 28 anos.