Quantidade ou qualidade? Avalie 4 fatores antes de responder…

Há momentos em sua vida em que a quantidade de mulheres será importante para sua satisfação sexual. Em outros, menos será mais...

 

Os benefícios da qualidade… e da quantidade!

Pode parecer mentira, mas, sim, a maioria dos homens está em busca de qualidade quando o assunto é mulher. Segundo pesquisa realizada com 484 leitores da VIP*, 76% dos comprometidos acham que quantidade de mulher não faz você ter uma vida sexual com mais qualidade e 72% dos solteiros compartilham da mesma ideia. Para Ana Canosa, psicóloga e terapeuta sexual, de São Paulo, e colunista de VIP, qualidade e quantidade em uma relação sexual são coisas distintas. “A primeira tem a ver com uma satisfação mais apurada, que envolve não só o prazer do corpo, mas também do emocional. Já a segunda tem relação com uma satisfação primária, o gozo físico e uma conexão mais egocêntrica com a capacidade de seduzir, conquistar e de viver experiências”, explica. Ou seja, existem momentos da vida em que a qualidade, o viver o sexo de forma mais plena, mais íntima, faz todo o sentido, principalmente quando há estabilidade emocional e relação amorosa. Mas há outros em que a quantidade é importante para satisfazer desejos – aqueles impulsos sexuais que alimentam a autoestima. Seja qual for sua fase atual, o importante é saber tirar proveito das experiências, saber driblar os perrengues e curtir numa boa.

Quando a quantidade ganha…

É fato que grande parte dos homens mais novos busca variedade. “É tempo de caça, de aumentar o repertório. Quanto mais, melhor!”, diz o administrador de empresas Fernando**, 29 anos. Sim, é preciso rodar um pouco por aí para ganhar expertise na arte de sedução, reduzir a ansiedade e sentir-se menos intimidado por elas. “Aprendi a crescer com as próprias experiências. Hoje sou capaz de ajustar-me facilmente a diferentes mulheres. Tenho consciência de que a garota perfeita não existe”, completa. Bônus: quando encontrar a parceira ideal, dificilmente você pensará no que está lá fora ou no que poderá estar perdendo – você já ganhou muitas milhas, meu caro!

Veja também

E quando a qualidade vence!

Segundo Cristina Romualdo, terapeuta sexual do Instituto Kaplan, em São Paulo, os homens buscam muitas parceiras, mas não necessariamente se sentem satisfeitos com isso. “E, quando encontram qualidade na relação, continuam com a mesma mulher por mais de uma noite”, diz. Pura verdade, sinal detectado até mesmo em quem está na pista: 68% dos leitores solteiros de VIP sentem-se mais satisfeitos quando fazem sexo várias vezes com a mesma pessoa.

“Há perfis de homens e mulheres que se sentem mais confortáveis nas relações duradouras. Privilegiam a intimidade de corpo e alma e a qualidade em detrimento à quantidade. Alguns podem ser mais tímidos ou inseguros, mas boa parte simplesmente gosta da quietude das relações de compromisso”, diz Ana Canosa. O engenheiro Renan, 38 anos, assina embaixo: “Quando há uma parceira, você aprende a lidar com diferentes situações, vai se ajustando, cria intimidade e o sexo só melhora”. Essa cumplicidade leva o relacionamento para um novo patamar: você conhece e aprende mais sobre ela e, principalmente, sobre si mesmo.

Intimidade é o segredo

giphy-1

Quantidade pode até parecer sinônimo de experiência, mas nem sempre é! Você realmente ganha repertório ao conhecer diferentes tipos de mulheres, mas, no quesito prática, no rala e rola, nem sempre quantidade é qualidade. Não é toda mulher que topa sexo oral na primeira vez. Anal, então, raridade! Na maioria das vezes é preciso algum vínculo, mesmo que mínimo, para ir mais longe. “Essa intimidade é que vai proporcionar ao homem explorar a parceira, compartilhar sacanagens e tornar a relação entre quatro paredes sem limites”, diz Carla Cecarello. Isso explica por que 80% dos leitores comprometidos de VIP acreditam que a intimidade de um casal ajuda a melhorar a transa – que cada vez fica melhor. Mais: os leitores solteiros concordam. Nada menos que 70% acham que a falta de intimidade pode reduzir a sua performance. E o tempo parece não afrontar esses homens comprometidos: 34% dos casados acham que novas posições e fantasias sexuais ajudam a melhorar a relação na cama com o passar do tempo.