Como uma marca de relógios está ajudando no combate às armas de fogo

Peças são moldadas com uma liga metálica extraída de armas de fogo ilegais apreendidas de áreas violentas

collage

 (Montagem/VIP/Reprodução)

A marca sueca TRIWA e o projeto Humanium Metal Initiative (ou “metal humanizado”), vêm trabalhando em colaboração para a produção de relógios, cuja existência, segundo eles, pode diminuir a violência com armas de fogo.

O projeto foi lançado a partir da matéria-prima que dá nome ao movimento.

O Humanium Metal, que uniu o termo “human” ao sufixo que dá a ideia de uma liga metálica, é feito com o material de armas ilegais apreendidas em zonas de conflito pelo mundo.

triwa

 (Triwa/Reprodução)

Adiante, os lucros obtidos com vendas de produtos feitos com o metal são revertidos às sociedades que sofrem com a falta segurança.

A TRIWA desenvolve relógios há mais de 10 anos e a expectativa é “revolucionar a indústria [da relojoaria]”.

 

Os modelos

collage

 (Montagem/VIP/Reprodução)

Com o nome da marca em relevo, os relógios têm índices em relevo no mostrador e ponteiro de segundos vermelho, uma exibição de data e centro da coroa.

Está disponível em dois tamanhos: 34 mm ou 39 mm.

Cada acessório conta com vidro de safira resistente a riscos e um número de série.

O relógio custa 171 libras (cerca de R$ 850). Vale o investimento.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você