Jeff Bezos irá enviá-lo para o espaço por uma “pechicha”

Fundador da Amazon está cumprindo sua promessa de tornar as viagens espaciais acessíveis

Blue Origin Bezos

 (Blue Origin/Divulgação)

Se o seu sonho é ser lançado ao espaço, então rapaz, temos novidades para você!

Enquanto Elon Musk está concentrado em construir um “dragão ciborgue” (estaria ele pretendendo criar uma raça de Transformers?) e garantir que o hype em torno da SpaceX permaneça real, Jeff Bezos tem procurado maneiras de enviar pessoas ao espaço por um preço surpreendentemente baixo. E ele está bem perto de de ter sucesso nessa missão.

“Acessível” pode ser um termo relativo, mas o preço recentemente revelado do programa espacial comercial Blue Origin de Bezos é seriamente surpreendente.

De acordo com uma reportagem exclusiva da Reuters, os passageiros da primeira série de vôos no New Shepard (um veículo espacial totalmente reutilizável de decolagem vertical e pouso vertical) pagarão entre US$ 200 mil (R$ 770 mil) e US$ 300 mil (R$1,155 milhões) por um assento.

Blue Origin Bezos

 (Blue Origin/Divulgação)

Aí você questiona: “Mas com esse valor eu compro um Porsche 911 Turbo S ou um apê bacana numa cidade grande”. Sim! Cuidado. Nos vigiamos para não falar a palavra “barato”. Passa longe disso.

A jogada de mestre aqui está na comparação com os estimados US$ 58 milhões (R$ 223 milhões) cobrados pelo bilhete de ida e volta no SpaceX Crew Dragon de Musk.

Blue Origin Bezos Jeff Bezos da Amazon e Blue Origin

Jeff Bezos da Amazon e Blue Origin (Blue Origin/Divulgação)

No mês passado, executivos revelaram que a Blue Origin planeja começar os testes de lançamentos com passageiros ainda esse ano — já foram enviados oito projéteis sem humanos — e, se tudo correr conforme planejado, iniciar a venda de ingressos para o público em geral em 2019.

Blue Origin Bezos

 (Blue Origin/Divulgação)

Segundo o site oficial da New Shepard, a espaçonave comercial é composta de um foguete de lançamento e uma cápsula de passageiro (removível) capaz de receber seis pessoas por vez em uma jornada de 100 km acima da Terra, permitindo que todos experimentem gravidade zero por 10 minutos antes de um paraquedas ser acionado.

O mais interessante é que, conforme indica o analista aeroespacial Marco Caceres, cada voo custará à Blue Origin cerca de US$ 10 milhões (R$ 38 milhões), o que significa que a empresa estará perdendo dinheiro no início. Hei, qualquer coisa para ser o primeiro a fazer isso, certo?

Newsletter Conteúdo exclusivo para você