6 novos programas que precisam entrar agora no seu roteiro em Nova York

Você acha que já conhece todos os restaurantes, bares e entretenimentos da cidade que não dorme? Pense bem. Sua lista acabou de sofrer uma atualização

Magic Hour Rooftop Bar & Lounge

 (Magic Hour Rooftop Bar & Lounge/Divulgação)

Pode-se morrer de qualquer coisa na cidade de Nova York, exceto de tédio.

O ritmo maluco e apressado dos moradores é reflexo de uma metrópole acelerada, que não cansa de inventar moda – ou será vice-versa?

Fato é que, não importa quantas vezes você vá para lá, sempre vai haver uma novidade para ser visitada.

Como estas seis a que fomos.

 

1. Magic Hour Rooftop Bar & Lounge

moxy-hotel-rooftop-bar-new-york-city-skyline-NYCROOF0617

 (Travel and Leisure/Reprodução)

Aberto em setembro de 2017, o rooftop é um bar com vista para o icônico Empire State Building que vira uma das noites mais animadas da cidade, de onde só se sai ao amanhecer.

O conceito do Magic Hour (moxy-hotels.marriott.com/nyc) é ser um “parque de diversões urbano”, o que explica sua decoração um tanto kitsch, com direito a esculturas de um elefante e uma coelha rosa em pose sexy (absolutamente instagramáveis).

O menu é repleto de opções para serem compartilhadas.

Como o Magic Hour burger (porção de mini-hambúrgueres com cogumelos marinados, cebola caramelizada, provolone e fritas, a US$ 18).

Hóspedes do Moxy Times Square, sobre o qual o Magic Hour está localizado, têm um elevador preferencial.

O hotel Moxy Times Square, sobre o qual está o Magic Hour, tem outras atrações: um ótimo e descolado bar e o Legasea, um delicioso restaurante de frutos do mar.

 

2. NFL Experience

NFL

 (45 degrees/Reprodução)

Programão para fãs de futebol americano (ou de esportes em geral), a atração da NFL (nflexperience.com, US$ 34) é uma combinação de museu, exposição, jogos interativos e cinema 4D.

Ela começa com uma mostra de objetos dos 32 times da liga e equipamentos touchscreen, em que é possível conhecer a história, ver lances memoráveis e fun facts das equipes.

O vistante pode medir sua impulsão e a comparar com a dos atletas de verdade.

Além de treinar arremessos, se “vestir” como um jogador por meio de realidade aumentada, ver todos os anéis dos vencedores do SuperBowl e até sentir-se o próprio ganhador, sendo “entrevistado” por um canal de TV (efeito conseguido também com realidade aumentada).

No fim, um bar, aberto para o público da rua, transmite jogos ao vivo.

 

3. National Geographic Encounter – Ocean Odissey

natGeoInside

 (YouTube/Reprodução)

“Passeio” megatecnológico pelo oceano, estando em plena Times Square, o Ocean Odissey (natgeoencounter.com) é uma atração para a família.

A ideia é que o visitante percorra – passando por salas com tecnologias como realidade aumentada, realidade virtual e projeção – uma jornada submarina entre o Pacífico Sul e a Califórnia.

É possível, por exemplo, em uma sala que simula um aquário, ver peixes e baleias usando óculos 3D e sentir-se quase em um mergulho (sem se molhar).

Ou “interagir” por meio de projeções com focas e seres abissais.

Ou ainda ver, por meio de animações bastante reais em 3D, como ataca a gigante lula-de-humboldt, a criatura carnívora mais estranha dos mares, que tem 40 mil dentes (você leu certo).

O tour termina em uma sala em que é possível “fazer uma promessa” pública (em suas redes sociais) de coisas como “vou reduzir o consumo de garrafas plásticas” ou “vou dizer não a canudos de plástico”.

A atração, que já arrastou 250 mil visitantes em seis meses, custa US$ 39,50 para adultos.

 

4. Bronx’s Little Italy Tour

Bronx-Little-Italy-1422x711

 (I May Roam/Reprodução)

Não há nada de novo na Little Italy do bairro do Bronx.

Ao contrário: a região data mais ou menos de 1850, mesma época em que surgiu a Little Italy de Manhattan, sua prima muito mais famosa.

O que é novidade é o tour gastronômico por aquelas bandas.

Aliás, é lá que o chef-celebridade Mario Batali, dono do Eataly e de mais de 25 restaurantes mundo afora, procura ingredientes frescos e autenticamente preparados como na Itália.

O roteiro, que passou a ser oferecido recentemente por agências como a Inside Out (insideouttours.com; US$ 35 por pessoa), inclui o Arthur Avenue Retail Market, que funciona desde 1940 com várias bancas de frutas, legumes, pimentas, carnes, embutidos e pequenos comércios locais.

Entre eles, o Borgatti’s Ravioli & Egg Noodles (com vários tipos de massas, feitas à mão por Chis Borgatti, neto do imigrante fundador da loja).

E o Gino’s Pastries (prove lá o mais saboroso cannoli de Nova York) e o Joe’s Italian Deli (onde embutidos são preparados diariamente, inclusive a melhor mussarela de búfala que você já comeu fora da Itália).

 

5. Opry City Stage

Interior1.0

 (Eater NY/Reprodução)

É possível sentir-se em Nashville em plena Broadway – Nova York tem dessas.

Mistura de casa de shows e restaurante, o Opry City Stage é uma homenagem ao palco mais lendário da country music, o Grand Ole Opry.

Na casa de Manhattan, dá para assistir ao vivo, em telões, aos shows que acontecem em Nashville.

Ela também tem apresentações musicais próprias, que podem ser apreciadas acompanhadas de drinques e refeições tipicamente sulistas, como o honky tonk, um prato que serve até seis pessoas e vem com costela, embutidos, porco, frango, milho e mac & cheese (US$ 155).

No salão no quarto andar, há shows com vendas de ingressos de grandes nomes da música americana – Macy Gray faria uma série deles no fim de maio (a partir de US$ 65).

No site da Other Half, uma lista atualizada diariamente mostra todas as cervejas disponíveis nas torneiras

 

6. Other Half Brewing

brew ny

 (The City Lane/Reprodução)

Especializada em IPAs, a Other Half (otherhalfbrewing.com) criou uma legião de fãs e cultuadores.

Motivos há. A microcervejaria do Brooklyn está constantemente na lista das melhores do país e é classificada como “excepcional” em diversas críticas na respeitada Beer Advocate.

O produto, premium, vale quanto pesa: uma lata custa US$ 5 e a caneca de 350 ml, a partir de US$ 7.

O ambiente é uma atração à parte. Sempre cheio de gente bacana, tem mesas compartilhadas, que incentivam a interação e de onde é possível ver os tonéis em que as cervejas são feitas.

Vinte e cinco torneiras servem bebidas diferentes a cada dia, como a frutada imperial IPA Idaho 7.

Boa notícia: eles embalam perfeitamente os growlers para você trazer a(s) sua(s) predileta(s) para casa.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você